Champagne

E desde então, este é o poder do champanhe, provocar alegria, trazer clima de festa, coroar as comemorações. Com seu insuperável charme, é o brinde das grandes conquistas! Hoje, a região de Champagne tem três zonas principais de vinhedos que produzem os sucos essenciais para a manufatura clássica da bebida. Na montanha de Reims, plantam-se as cepas tintas Pinot Noir, no Vale do Marne, há plantação da uva Pinot Meuniere e na Côte des Blancs, ao sul de Épernay, ficam os vinhedos de Chardonnay, a célebre uva branca, que traz o frescor à bebida. Essa mistura, a assemblage, resulta na poção mágica que compõe essa borbulhante bebida.

 

Por força da legislação do mundo do vinho, apenas os espumantes da região de Champagne, na França, são denominados champagne. Os demais são chamados mousseaux. Assim, cada país produtor de assemelhados nomeou de outra forma sua bebida. No Brasil, como as vinícolas ainda não chegaram a um consenso sobre o nome a ser utilizado, alguns grafam champanha e outros, mais ousados, usam em seus rótulos a forma francesa, champagne. Segundo o Aurélio, as grafias champanhe e champanha podem ser utilizadas na língua portuguesa, além de champã, que consta no dicionário como gíria desta bebida.

 

Em tempo: fale como preferir mas não se esqueça que sendo um substantivo masculino a concordância correta é o champanhe, um champã, alguns champanhas..Use e abuse. Veja alguns termos utilizados em outros países Espumante/Spumante: Vários países, como Argentina, Itália e Portugal, utilizam esta denominação para suas variedades. Prosecco: A variação italiana denomina os vinhos produzidos na região de Valdobbiadene, no Veneto, com a uva chamada prosecco.

 

A base para a manufatura do champanhe é o vinho branco. O vinho, como sabemos, é um fermentado porém, durante sua fermentação, o gás carbônico decorrente da mesma é expelido através de uma abertura existente na parte posterior do recipiente. O champanhe decorre de uma segunda fermentação alcóolica deste vinho base (sempre branco), com a diferença de que o gás carbônico é mantido na bebida. Tal gás é o que forma a glamourosa espuma do champanhe. Além do charme, a espuma é termômetro da qualidade do champanhe que pode ser verificada através da borbulha e da persistência da espuma. Borbulha pequena e espuma duradoura são sinais de que a fermentação foi corretamente controlada.

 

 

*Clique nas imagens para ampliar.

minibebidas.com.br - Todos os direitos reservados.